Atualidades

Autores exclusivos, escrevendo sobre os mais variados assuntos do mundo do entretenimento

Christian Cravo narra em 28 fotografias memórias humanas da maior tragédia ambiental do país

publicado Quinta, 16 de Agosto de 2018, 07:51 h

A minha dica fica para a CAIXA Cultural Salvador com a exposição inédita Mariana, do fotógrafo baiano Christian Cravo. Baseada no livro de mesmo nome, a exposição traz 28 fotografias impressas em fine art que retratam as memórias humanas da maior tragédia ambiental do país: o rompimento da barragem de Fundão, que vitimou fatalmente 19 pessoas e desabrigou centenas de famílias em Mariana - Minas Gerais, em 2015. A mostra estará aberta para visitação gratuita de terças-feiras a domingos, das 9h às 18h, na CAIXA Cultural Salvador (Rua Carlos Gomes, 57, Centro).

Nas ruinas dos lares, devastados em segundos pela onda de mais de 2,5 metros de lama e rejeitos de minério, Christian Cravo registrou durante três dias os vestígios das vidas varridas nos distritos de Bento Rodrigues e Paracatu de Baixo. Objetos, roupas e calçados enlameados, retratos cobertos pelo barro e casas destroçadas são fotografados em 28 obras que documentam a dor do desastre, ao mesmo tempo em que relevam a beleza em meio à tragédia.

“Tento trazer a esse trabalho uma memória iconográfica que o tempo congelou. São objetos que pararam naquele instante em que a lama chegou. O momento eterno que representa o fim daquela sociedade”, resume Cravo. Com realização da Via Press Comunicação, a exposição será inteiramente acessível para deficientes visuais, com textos e legendas em braile, além de disponibilização de audiodescrição das fotos.

Tenebris - Mariana por Cristian Cravo (Foto: Divulgação)