Bahia By

A Bahia com estilo, expressada por diversas personalidades, através de entrevistas divertidas e interessantes

Projeto Caetanear une teatro, cinema, dança, música e performance a partir da obra de Caetano Veloso

Original

Um potente território criativo artístico tendo como matriz a obra poético-musical de Caetano Veloso será desenvolvido em Salvador entre janeiro e abril de 2019.

em 07/01/2019

Um potente território criativo artístico tendo como matriz a obra poético-musical de Caetano Veloso será desenvolvido em Salvador entre janeiro e abril de 2019. Trata-se do projeto Caetanear, composto por uma série de ações artísticas: quatro oficinas (teatro, dança, música e audiovisual), três palestras, mostra de filmes, performances, festa, ensaios abertos e show. Encerrando o projeto, em abril serão realizadas 10 apresentações do espetáculo Velôsidade Máxima 4.

A nova versão do espetáculo Velôsidade Máxima será desenvolvida ao longo do projeto, e contará com uma co-produção Brasil – Espanha, envolvendo criadores dos dois países. Os atores–dançarinos Clara Garcia (ES), Claudio Machado (BR) e Fabio Vidal (BR) juntam-se aos cineastas performers Edson Bastos (BR) e Henrique Filho (BR) em colaboração com o cineasta espanhol Alexis Borràs (ES) formarão o núcleo de desenvolvimento dessa nova encenação. Junto ao espetáculo serão realizadas ações de mediação de plateia com escolas da rede pública e ações de acessibilidade com a interpretação em LIBRAS.

O projeto é resultado de um processo de pesquisa, que envolve criação e experimentação de diversas formas expressivas cênico-cinematográficas, a partir do legado de Caetano Veloso nos seus mais de 50 anos de atividade artística. Toda a obra e história de vida de um dos mais importantes poetas, filósofos, músicos e escritores brasileiros irá servir de inspiração para mais de 100 artistas envolvidos em Caetanear.

O lançamento do projeto ocorre no amanhã, às 19h, na Casa Rosada (Barris), com o início do ciclo de palestras “Outras Palavras” que ocorrerão mensalmente. O ciclo reunirá estudiosos e literatos para tratar de temas como o Movimento Tropicalista, aproximações entre Gregório de Mattos e Caetano Veloso e a biografia de Caetano. Nesta edição de abertura o pesquisador Marlon Marcos fala sobre “Biografia Caetano, de 1942 até os dias de hoje” seguido do show “Cantando Veloso – Voz e Violão”, com Sandra Simões e Mauricio Azevedo.

Em janeiro e fevereiro serão realizadas oficinas gratuitas em diferentes linguagens: “Velô em solos - Teatro Físico e processo criativo” com Fabio Vidal, “Cinema Transcendental” com Edson Bastos e Henrique Filho, “Território Instável – Corpo em Trânsito” com Clara Garcia Espada e “Insubversos – Cena em Transa” com Claudio Machado e Jarbas Bittencourt. Maiores informações e inscrição através do site www.territoriosirius.com.br/oficinas.

O projeto promoverá ainda no dia 23 de fevereiro a festa-sarau Usina Veloso, um território de encontro de todas as produções artísticas desenvolvidas nas oficinas e com participação de artistas convidados. Local e programação serão divulgados em breve. Após o Carnaval, em abril, será iniciada a segunda fase do processo que culminará com a realização de dez apresentações do espetáculo Velôsidade Máxima 4. Caetanear é um projeto desenvolvido pela sinergia e união do Território Sirius Teatro, União Instável, Voo Audiovisual, Digital Film e Multi Planejamento Cultural. O projeto foi contemplado no Edital Gregórios, da Fundação Gregório de Mattos e Prefeitura Municipal de Salvador e no programa Iberescena 2019 – Apoio à Coprodução de Espetáculos Iberoamericanos de Artes Cênicas. Mais informações no site www.territoriosirius.com.br.