Ping Pong

A Bahia com estilo, expressada por diversas personalidades, através de entrevistas divertidas e interessantes

20 Anos do Mil Milhas by Michelle Marie

Original

Garotos que gostavam de música e se reuniam para uma farra entre amigos

em 20/11/2018

Como uma apaixonada pela Banda Mil Milhas que está comemorando vinte anos de formação, sempre tocando em bares, eventos fechados, festivais, projetos culturais e casas de espetáculos, convidei Aureo Jr e Fernando Barreto para um bate-papo informal com o propósito de conhecer um pouco mais da história destes apaixonados pelo pop rock, e que até hoje conseguem reunir um público de primeiríssima para encontros musicais de altíssima qualidade.

Tudo começou na infância, garotos que gostavam de música e se reuniam para uma farra entre amigos. Na brincadeira de adolescentes existia tanta paixão que na falta da grana, tinha aquele que tocava em bateria de brinquedo. O tempo foi passando e esta turma do Colégio Militar, bons alunos, fizeram vestibular, e no caso Aureo e Fernando, em 79, se formaram em Engenharia Mecânica na UFBA. Nesta época, teve um momento de queda da veia musical, apareceu relacionamentos e responsabilidades.

Um amigo da galera, o Ricardo, trouxe uma ideia que seria infalível em 1986. Juntar músicos e montar um bloco de carnaval Pop Rock. Assim Nasceu o bloco “Limousine” que saiu lindamente no carnaval de 87, só musica de qualidade. Com a grana curta, a turma não teve fôlego para o carnaval de 88. Foi naquele momento que as linhas do destino se inter-comunicaram. Na formação da banda que foi um núcleo da companhia Click que fez a Daniela Mercury, surgiram novas amizades de peso. Gente talentosa do mundo musical, entre eles, o respeitado baterista Raul Carlos Gomes.

Como a música sempre foi a cachaça desta turma, eles resolveram se reunir novamente para fazer um som e, desta vez, na casa do Fernando, todos os sábados, entre vários ritmos e deliciosas recordações, como no caso de um jarro quebrado. A patroa não gostou e tiveram que escolher um novo local. Um estúdio foi escolhido, e entre um ritmo e outro, naquele ambiente, nasceu aquele gostinho de tocar em público. Porque não?

A generosa Tereza, ex-mulher de Aureo, tinha acabado de abrir um pequeno bar no Pelourinho e cedeu a quarta-feira para o grupo tocar e se divertir, mas com uma condição! Durante o mês tinha que colocar 100 pessoas na casa. Não deu outra, a casa começou a lotar e a turma teve que escolher rapidamente um nome para colocar na atração do dia. Na pressa, nasceu a Banda YXZ e com a casa cheia, convites surgiram para tocar em festas particulares.

A primeira delas, uma das mais marcantes, foi no Mercado Modelo. Um grupo de bacanérrimos deu uma festa de arromba, como se dizia na época, e o XYZ chacoalhou o Mercado Modelo com seu som Pop Rock. No dia seguinte, o Restaurante da Tereza tinha uma fila gigante, e assim a casa ficou pequena, e os amigos de farra resolveram tomar um novo rumo.

Aquele era o momento certo para profissionalizar a banda e deixar de improvisar. Um novo nome para a Banda, Mil Milhas, uma escolha de Fernando baseada e um provérbio chinês: “Uma viagem de mil milhas começa com um único passo.” Músicos de qualidade aderiram ao grupo como Vavá Monteiro e o respeitado baterista Raul Carlos Gomes que permanece até hoje. Nesta época, duas produtoras locais, contrataram o Mil Milhas para inúmeros eventos, inclusive em uma boate onde durante 23 semanas consecutivas bombaram com total cobertura da mídia local. Sucesso total, a banda recebia varias musicas autorais enviadas por gente como Luis calda, Jorge Sarad e muitos outros do qual não recordo nome citados na entrevista.

Precisando crescer, e com a garra de Aureo, varias produtoras foram procuradas. Mil elogios, mas no ano de 98 e 99 o Axé predominava, e a paixão ao seu próprio estilo foi a causa maior. Assim as portas se fecharam. Desistir? Nunca. A turma se mandou para São Paulo de malas e cuia, e também não deu certo. É por estas e outras que agradecemos as redes sociais. Hoje talentos surgem sem precisar de empresários e produtoras.

Nesta ocasião, um momento muito difícil para a turma do Rock, aparece a Globo Fm e dá uma força daquelas. Monta um Festival voltado para o pop rock. Dez bandas do mesmo estilo se uniram e assim tocavam em locais específicos. As portas começaram novamente a se abrir, e o rock sobreviveu. Graças a Deus!

O sonho destes adolescentes, hoje adultos, é continuar tocando ate os 80 anos. O canto por amor é tudo. Para eles, tocar por tocar, ter que acompanhar o sistema para obter sucesso, não traz felicidade. É com esta paixão e determinação que esta turma continua lotando as casas por onde se apresentam. E para tanto, nada melhor do que festejar e registrar o momento de celebração com amigos, músicos e fãs incondicionais.

Com o mesmo gaz de sempre, estes rapazes do rock pop, Aureo Jr (voz, vocais e meia lua), Fernando Barreto (voz, vocais e guitarra), Humberto Batalha (contrabaixo e vocais), Nino Moura (violão e guitarra) e Raul Carlos Gomes na bateria, vão brindar 20 anos com um show, intitulado Mil Milhas 20 Anos a Mil, que contará com a participação de vários ex-componentes do grupo, como Marcos Pedreira (teclado), Pará Monteiro (guitarra e voz), Alejandro FuenteAlba (teclado, guitarra e vocais) e Julio Moreno (guitarra), no Farol da Barra (parte superior), próximo dia 24 de novembro, sábado, 16h.

Um show imperdível, fica aí a dica…

Michelle Marie Magalhães