Ping Pong

A Bahia com estilo, expressada por diversas personalidades, através de entrevistas divertidas e interessantes

Cardiologista faz palestra sobre desafios do coração

Original

Evento acontece nesta quarta-feira na PGE para procuradores de Estado e servidores estaduais

em 28/09/2016

“Desafios do Coração” é o tema da palestra do cardiologista Joberto Sena, diretor do Departamento de Prevenção Cardiovascular (Funcor) da Sociedade Brasileira de Cardiologia Seção Bahia (SBC-BA), nesta quarta-feira (28/09), no auditório da Procuradoria-Geral do Estado da Bahia (PGE-BA), no CAB. Promovido pela Associação dos Procuradores do Estado da Bahia (APEB), o evento faz parte do ciclo de ações de reforço à campanha “Setembro Vermelho – Siga seu Coração”, desenvolvida pelo Instituto Lado a Lado pela Vida e apoiada pela associação. Durante todo o dia, a Vital Med estará na PGE fazendo exames gratuitos de aferição da pressão e, de manhã, de glicemia, que necessita de jejum de oito horas, no mínimo.

Segundo a vice-presidente da APEB, Cristiane Guimarães, diante dos números alarmantes relacionados às disfunções cardiovasculares, a inciativa surge como forma de conscientizar os procuradores e servidores dos riscos e como preveni-los. “As doenças do coração foram responsáveis por mais de três milhões de mortes no Brasil, de 2004 a 2013, segundo a própria SBC. É uma morte a cada 40 segundos. Por isso, decidimos realizar esse debate e abraçar a campanha, que tem como principal objetivo alertar a população sobre os riscos dos problemas cardiovasculares e os cuidados necessários à sua prevenção”, explica.

A palestra será dividida em dois momentos. No primeiro, Joberto traçará um panorama sobre as doenças coronárias, com foco em seus fatores de riscos e nos hábitos saudáveis capazes de evitá-las. Já no segundo, ele fará uma explanação sobre a parada e a ressurreição cardíacas, com orientações de como identificar e agir, nos primeiros momentos, quando alguém estiver tendo uma parada cardíaca. “A recomendação é informar e difundir o conhecimento com o objetivo de organizar o atendimento de forma lógica e efetiva numa sequência conhecida como corrente de sobrevivência”, comenta o cardiologista.

“A corrente de sobrevivência envolve o reconhecimento rápido da vítima de parada cardíaca e a ativação imediata do sistema médico de emergência, além da realização de manobras de reanimação precoce com ênfase nas compressões torácicas; desfibrilação precoce; suporte avançado precoce e cuidados integrados pós-parada cardiorrespiratória”, diz o cardiologista, acrescentando que “será uma oportunidade de discutir de forma interativa os temas”.